Notícias do CEBRAC

Curling

Por NATHÁLIA ANTONIO.



Quando paramos para pensar em modalidades esportivas, logo nos vem à cabeça: vôlei, natação, handebol, basquetebol, artes marciais... Entretanto, existe muito mais diversidade no esporte do que imaginamos. Por exemplo, o Curling. Você já escutou falar nele? Você sabia que o Brasil é a quinta maior audiência de Curling no mundo? Não?!! Então, senta que lá vem informação.

O Curling é um dos esportes organizados mais antigos da história, tendo seu surgimento durante o inverno escocês, por volta do século XVI. Sem muito entretenimento no decorrer da estação mais fria do ano, os escoceses viram nos lagos congelados uma possibilidade de divertimento. Com vassouras, tiravam toda neve que cobria a superfície gélida, deixando-a bem lisinha e escorregadia, e em seguida, arremessavam pedras com o objetivo de alcançar um ponto específico do lago. Anos depois, este lazer se tornaria um esporte mundial e uma das paixões nacionais na Suíça.

No Blog de hoje, Sergio Mitsuo Vilela, jogador da seleção brasileira e diretor de Curling da Confederação Brasileira de Desportos no Gelo-CBDG, que mora em Zurique faz quase oito anos, irá nos explicar tudo sobre este jogo super divertido e inusitado.


Entrevista:

Sem saber detalhes sobre a atividade narrada, perguntei ao entrevistado: O que é o Curling?

“ É um esporte olímpico que nasceu na Escócia, lugar onde as pessoas brincavam de lançar pedras nos lagos congelados. A lógica do jogo continua a mesma, são dois times contendo quatro jogadores, e entre eles um capitão chamado Skip. Este capitão vai determinar as melhores jogadas a serem feitas. Cada equipe lança o total de oito pedras, e a equipe mais próxima do centro do alvo, após todas as pedras terem sido lançadas, marca ponto. Este processo é repetido umas setes ou oito vezes até que uma equipe vença a partida. “

As subdivisões de uma partida são chamadas de end. A pontuação só é determinada ao final do end, e apenas uma equipe pode pontuar em cada etapa. Após o lançamento, os outros jogadores podem varrer o gelo com o intuito de diminuir o atrito entre a pedra e pista, fazendo-a parar mais longe.

Por que o jogo tem esse nome?

“Pois as pedras são lançadas com uma rotação pré determinada, que causam, consequentemente, uma curva, e em inglês - to curl - significa curvar. Os jogadores arremessam a pedra em curvatura não só para acertar o alvo, como também para dificultar a jogada do oponente.”

Logo, indaguei mais uma vez: Sergio, você se recorda do primeiro momento que entrou em contato com o Curling?

“Minha primeira experiência aconteceu em 2010. Neste ano, pela primeira vez na televisão brasileira, estava sendo transmitida as olimpíadas de inverno, e por conta do fuso, o Curling passava no “horário nobre”. Com isso, após a novela das nove, todos permaneciam apostos assistindo a transmissão, inclusive eu. Foi um sucesso muito grande, tão grande que a marca Neutrogena e a Rock Solid Productions resolveram construir uma pista de gelo no shopping Eldorado em São Paulo - SP, para que além de assistirem através da TV, as pessoas pudessem ter a oportunidade de jogar e se divertir.”

“Quando cheguei ao shopping, me deparei com uma fila enorme, tive que esperar por horas para só então lançar uma pedrinha (risos)! Não me arrependo, valeu a pena! Eu sabia que um dia iria jogar novamente.”

“Ah, vale lembrar que devido ao grande impacto das transmissões televisivas, somos até hoje a quinta maior audiência de Curling do mundo!”


Há quanto tempo você pratica o esporte?

“Depois deste momento no Brasil, só pude de fato ter a minha iniciação no esporte em 2013, quando me mudei para a Suíça. Antes mesmo de pegar as chaves do apartamento que iria morar aqui, eu já havia me matriculado em um clube da vizinhança.”

Após este ponta pé inicial, Sergio só avançou dentro do desporto. Hoje, além de integrar a seleção brasileira e ter representado o Brasil em três campeonatos mundiais, é diretor da modalidade na Confederação Brasileira de Desportos no Gelo e representa o nosso país dentro do congresso da Federação Mundial de Curling-WCF. Que progresso, não é?!! E não para por aí, ele também faz parte do comitê que discute governança da WCF, e por isso estava organizando um evento muito interessante, que aconteceria no dia 14 de novembro deste ano de 2020. Contudo, tendo em vista a atual situação de pandemia global, tudo que havia sido programado, teve de ser cancelado.

O evento se chamaria BRAZILIAN CURLING DAY e consistia em disponibilizar quatro pistas de Curling, durante todo o dia, para que muitos possam ter a oportunidade de conhecer de perto este jogo, da mesma forma que um dia Sergio pode conhecer.



“É um evento bem familiar, todo mundo pode ir, abrange todas as faixas etárias!

Nós almejamos despertar o desejo pelo Curling, trazer mais gente para o esporte, e, quem sabe, formar a próxima geração de craques da seleção! Mas é importante lembrar que o evento foi cancelado, por conta das novas restrições da BAG. Assim que soubermos da nova data, divulgaremos para todo o público”.

Sergio finaliza dizendo que além da gritaria super divertida, vassouras, gelo, alvo e pedras de granito, o Curling também é conhecido por ser uma comunidade muito acolhedora.

“Sempre me senti acolhido em todos os países que já joguei, especialmente aqui na Suíça, seja pelos jogadores do time oponente, ou até mesmo pela sua torcida. É uma comunidade bem próxima, que se alegra com a expansão do esporte. Sem falar que, após as partidas, os times sempre se reúnem para interagir. É muito legal!”

Como parte da estratégia de divulgação do esporte também no Brasil, a CBDG inaugurou recentemente em São Paulo a Arena Ice Brasil (@arenaicebrasiloficial no Insta), onde os visitantes podem praticar não só o Curling, mas também patinação e hockey. Avisem os seus parentes e amigos no Brasil!

Recadinho importante: apesar do cancelamento do BRAZILIAN CURLING DAY, se alguém tiver interesse em conhecer o esporte, entre em contato com sergio.vilela@cbdg.org.br ou adicionem o Sergio nas redes sociais (@sergiomitsuovilela no Insta ou Sergio Mitsuo Vilela no Face) que ele pode indicar o clube mais próximo para a prática aqui na Suíça.

Não deixe a oportunidade passar. Com certeza, muitos irão descobrir talentos ocultos!

Abraços e até o próximo Blog.

Últimas notícias

Clique e fale com a gente!

Copyright © 2014 | CEBRAC Centro Brasil Cultural | All rights reserved.